Obras de Alain Corbin


História do Silêncio

Resumo

Historiador das emoções, Alain Corbin refaz, nesta obra, não uma história do silêncio no sentido cronológico e factual do termo, mas, antes, uma história interior, uma espécie de escuta íntima do silêncio, uma trajetória que conduz o leitor contemporâneo a reencontrar-se com aquela “presença no ar” que é para ele o silêncio; presença palpável em certos lugares, em alguns livros, como também na pintura e nas interações sociais; presença central e indispensável para o percurso espiritual, para a oração, o recolhimento, quando o silêncio se torna “o coração que escuta a interioridade absoluta, […] a superação da palavra”. História do silêncio é um livro erudito que, certamente, desconcertará qualquer leitor que procurar encontrar nele uma obra estritamente historiográfica, mas que se vale de uma amplidão de citações e referências culturais e da fineza de sua abordagem e de suas análises para retratar como aqueles que nos precederam expressaram sua experiência com o silêncio. Uma obra sensível, e nem por isso menos erudita, que cumpre importante papel na compreensão e análise dessa temática. (Trecho da obra)

História das Emoções Vol. 1

Resumo

Neste primeiro livro da coleção ‘História das Emoções’, dirigido por Gerorges Vigarello, com o título “Da Antiguidade às Luzes” o leitor terá a oportunidade de ver como as emoções acompanham os seres humanos através dos tempos. Fará um passeio pela história do homem e as conexões que formamos através daquilo que sentimos. Cada capítulo passeia por um período histórico e marcante, desde os gregos na Antiguidade, os bárbaros e o Ocidente Medieval na Idade Média, fechando na Idade Moderna.

História das emoções Vol. 2

Resumo

Neste segundo volume da coleção ‘História das emoções’, dirigido por Alain Corbin, continuaremos a entender mais as emoções “Das Luzes até o final do século XIX”. Neste volume a ‘alma sensível’ ganha um lugar de destaque. Foi no final do século XIX que as pessoas aprenderam a formular suas emoções, e a expressá-las. O leitor poderá desfrutar de um período marcado por grandes mudanças na estrutura da sociedade em que fortes emoções, contraditórias, de amor e guerra coexistiam.

História das emoções Vol. 3

Resumo

No último volume da coleção História das Emoções, dirigido por Jean-Jacques Courtine, o leitor seguirá a jornada do final do século XIX até hoje e entenderá como os sentimentos se formam. Neste volume as relações interpessoais ficam em destaque, tentando compreender como a vida moderna, com as crises econômicas, ansiedade, transformações tecnológicas e globalização dificultaram mais para o homem moderno a compreender aquilo que sente.

História do Corpo Vol. 1

Resumo

O primeiro volume descreve como a história do corpo passa pelo universo religioso e pela maneira como a Igreja, pela palavra e pelo texto escrito ou a imagem, influenciam os comportamentos, propõem modelos que se impõem aos fiéis que vivem seu corpo em relação com o religioso e o sagrado. O corpo exaltado em sua materialidade e em sua concepção alegórica, o corpo político, a concepção religiosa do corpo, a medicina antiga e os saberes populares contrapostos à ciência moderna que recorre ao imaginário da mecânica, da física e da química da época, que investiga o interior do corpo, a circulação, a estrutura e a força das fibras.

História do corpo Vol. 2

Resumo

O segundo volume dá continuidade, de maneira mais elaborada, a esta abordagem em torno do religioso, do medicinal e do corpo trabalhado e modelado. Evocando as representações do onanismo, da homossexualidade, das perversões, o imaginário erótico colonial, Alain Corbin distingue as novas representações que marcam o fim do século XIX e anunciam o século XX: por um lado, o surgimento de uma ciência do sexo que precede a difusão das obras de Freud; por outro lado, a ameaça venérea, das doenças hereditárias e da degeneração que envolve a união física com a consciência de que ‘o prazer traz consigo a morte’.

História do corpo Vol. 3

Resumo

O terceiro volume aborda o século XX com as diferentes mutações do olhar sobre o corpo, suas representações, seu uso e seu desgaste, sua exploração e seu culto, a estética e o espetáculo. Essas mutações profundas, sentidas na carne, constituem igualmente mutações no olhar que se depositou sobre o corpo. O deslocamento das relações entre saúde e doença, entre corpo normal e corpo deformado; a vida e a morte em uma sociedade medicalizada cada vez mais especializada; a legitimidade atribuída ao prazer ao mesmo tempo em que a emergência de novas normas e novos poderes biológicos e políticos; a busca do bem-estar individual e a extrema violência da massa, o contato da pele na vida íntima e a saturação do espaço público pela frieza dos simulacros sexuais: estes são alguns dos paradoxos e dos contrastes no centro dos quais se constituiu a relação do indivíduo contemporâneo com seu corpo.

História da Virilidade Vol. 1

Resumo

Dividido em três volumes, História da Virilidade busca retraçar um período esquecido da história. Os livros tratam de virilidade e não de masculinidade, pois segundo os autores, quando se quer fazer a história de estruturas de origem arcaica, definidas pela desigualdade, somente há uma palavra, na nossa língua, que convém, “virilidade”.

História da Virilidade Vol. 2

Resumo

Dividido em três volumes, História da Virilidade busca retraçar um período esquecido da história. Os livros tratam de virilidade e não de masculinidade, pois segundo os autores, quando se quer fazer a história de estruturas de origem arcaica, definidas pela desigualdade, somente há uma palavra, na nossa língua, que convém, “virilidade”.

História da Virilidade Vol. 3

Resumo

Dividido em três volumes, História da Virilidade busca retraçar um período esquecido da história. Os livros tratam de virilidade e não de masculinidade, pois segundo os autores, quando se quer fazer a história de estruturas de origem arcaica, definidas pela desigualdade, somente há uma palavra, na nossa língua, que convém, “virilidade”.

Receba nossas novidades em seu e-mail

Newsletter
Topo