Lançamento: A vida lógica da alma


Sobre o autor e os palestrantes:

Wolfgang Giegerich nasceu em Wiesbaden, Hesse. Estudou na Universidade de Würzburg e na Universidade de Göttingen. Obteve seu Ph.D. da Universidade da Califórnia, em Berkeley. É formado pelo C.G. Jung Institute-Stuttgart. Depois de muitos anos em consultório particular em Stuttgart e mais tarde em Wörthsee, perto de Munique, ele agora vive em Berlim. Tem sido um orador regular em conferências, e repetidamente lecionou como professor visitante na Universidade de Kyoto, Japão. Foi professor também em outros países (Alemanha, Suíça, Áustria, Inglaterra, Itália, EUA, Rússia, Japão e Brasil) e diante de muitas sociedades profissionais. Tem cerca de 200 publicações no campo da psicologia.

Marcus Quintaes é psicanalista junguiano, coordenador de seminários sobre o pensamento pós junguiano e a Psicologia Arquetípica de J.Hillman. Organizador do LAPA: laboratório de psicologia arquetípica e do Thiasos: oficina de imaginação compartilhada.

André Dantas é psicólogo Clínico de Orientação Junguiana. Autor dos livros “Psicologia Dialética”, “Dialética da Modernidade”, “Da Vontade de Potência ao Eterno Retorno” e “Da Antiguidade Arquetípica à Hipermodernidade Consumista”.

Lançamento:

Data: 02 de outubro
Horário: 10h
Com a presença do autor: Wolfigang Griegerich
Com as participações de: Marcus Quintaes e André Dantas
Ao vivo pelo Zoom
Inscrições no site: bit.ly/avidalogicadaalma

Sobre a obra:

R$ 99,00

A publicação do livro A vida lógica da alma de Wolfgang Giegerich permite ao leitor brasileiro ter acesso à obra que redefiniu os rumos dos estudos junguianos contemporâneos. Com a proposta de uma perspectiva de leitura solidamente crítica sobre os fundamentos teóricos dos textos de C.G. Jung e James Hillman, Giegerichconduz o exercício do pensamento junguiano para um outro patamar teórico e clínico e inaugura o que foi denominado por David Miller como “a terceira ondado movimento junguiano”. Com esta obra, rigorosa nos argumentos e sólida na sua construção, Giegerich nos convida a considerar que a alma possui sua lógica própria e esta deve ser, por excelência, o fator que deve orientar toda e qualquer investigação de qualquer fenômeno psíquico por aquele que se orienta pelas proposições junguianas. Giegerichnos ensina que a tarefa ética dentro do campo dos estudos junguianos é coagulara máxima que sustenta sua obra: “com Jung e para além de Jung”. – Marcus Quintaes

Adquira no site: www.livrariavozes.com.br